A mesa de doces é um dos pontos altos dos casamentos. Ela atrai os olhares de boa parte dos convidados ansiosos pra comer um docinho depois do almoço ou jantar.

Mas, você já parou pra pensar no que deve levar em consideração na hora de escolher a doceira?

Primeiro passo – Orçamentos

O primeiro passo é pedir os orçamentos dos profissionais pelos quais vocês se interessaram. Antes de enviar o orçamento dificilmente algum profissional marcará a degustação. Pois ele vai querer saber se a faixa de preço dele está dentro do seu orçamento.

Na fase de orçamentos vale pedir em torno de 5 a 6 orçamentos para comparação de valores. Vocês vão perceber que cada profissional tem uma forma de trabalho. Alguns diferenciam os valores conforme os tipos de doces, outros não fazem essa diferenciação e cobram o mesmo valor pelo cento independente do tipo de doce escolhido. Em geral os profissionais cobram um determinado valor pela montagem da mesa. Alguns cobram pela locação das peças que vão nas mesas, outros não. Outro valor a ser considerado é das forminhas em formatos de flores (em tecido ou em papel) que tem um custo à parte. E alguns profissionais oferecem ou não o serviço de copeira.

Segundo passo – Degustações

Avaliados os orçamentos, escolham em torno de 3 ou 4 doceiras que estejam dentro do seu orçamento para agendar as degustações. Procurem marcá-las em datas próximas umas das outras, para não demorar muito a dar resposta ao fornecedor da primeira degustação e deste modo não perder a data com ele, caso ele seja o escolhido.

Na degustação além de avaliar o gosto do doce, procurem conversar com o profissional para perceber se há empatia com ele. Peçam para ver fotos do trabalho e de mesas que ele montou. E peçam também para ver as peças das quais eles dispõe para a montagem da mesa. É importante que o profissional disponha de peças de qualidade e de uma boa variedade de peças pra escolha. Essas peças devem combinar com a sua decoração. Lembrem-se de perguntar com quantos eventos o profissional trabalha por dia. Se for mais de um, pergunte como é feita a escolha das peças para o seu evento, caso você venha a fechar com ele.

Terceiro passo – Visitas a eventos

Se houver disponibilidade de tempo, procure visitar o fornecedor no local onde ele esteja montando um evento. Para ver como é a mesa de doces dele montada, a qualidade das peças, a apresentação dos doces.

Quarto passo – A escolha dos doces

Nesta hora você já deve ter escolhido o seu fornecedor e chegou a hora de escolher os doces que vão montar a sua mesa. Em geral calcula-se de 6 a 8 doces por pessoa num casamento. Estimando um casamento para 200 pessoas com uma média de 7 doces por pessoa teríamos 1400 doces na mesa. Sendo assim, é possível escolher em torno de 10 a 12 tipos de doces para se ter uma mesa equilibrada, colocando mais quantidade daqueles doces que imagina-se que farão mais sucesso.

É interessante mesclar cores e sabores diferentes na escolha dos doces pra que a mesa fique o mais bonita e apetitosa possível. Doces com frutas como cereja, morango, physalis, damasco e uva dão um colorido especial à mesa. Brigadeiro é um dos doces que mais agrada aos convidados, hoje temos inúmeras opções de brigadeiros gourmet, mas sem dúvida é daquele doce que pode caprichar na quantidade que não tem erro. E pra compor há mesa há uma variedade de doces com transfers, bombons, chocolates com casquinhas diferentes. Vale à pena investir em doces que são além de gostosos, bonitos.

Quinto passo – Contrato

Escolhido o profissional e os doces, o passo seguinte é o contrato. Tudo deve estar em contrato para não haver surpresas no futuro. O contrato dos doces deve ter:

  • local do casamento
  • horário do casamento
  • previsão de horário de entrega dos doces
  • número total de doces
  • descrição de doces com quantidades de cada tipo de doce
  • quantidade e cores das forminhas
  • cores da decoração caso já estejam definidas
  • tipo de peças que serão usadas na montagem da mesa
  • valor da montagem da mesa, valor da copeira se houve
  • valor de reposição das peças caso haja extravio ou quebra de alguma.

Se o mesmo profissional fizer o bolo deve haver descrição do tipo de bolo, quantidade de andares, cobertura a ser usada, recheios escolhidos. Se houver bolo fake deve constar a descrição do bolo fake também.

Se houve mesa de fechamento deve ter os itens descritos.

Caso haja algum brinde por parte do fornecedor também deve estar descrito em contrato.

(Imagem: Amelitas)

♡ Siga o Only Two ♡

 

 

 

 

 

 

 

 

♡ Compartilhe essa inspiração ♡

Sou apaixonada por histórias de amor! Quando organizo um casamento procuro conhecer a história do casal e colocar detalhes dela no contexto do casamento. Acho legal quando os convidados reconhecem o casal e sua história nos detalhes do evento.

Pin It on Pinterest